Portal dos Movimentos Sociais


Newsletter

Notícias

Publicada em 17-11-2017 às 12h42 e visualizada 317 vezes




SEMINÁRIO: AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇAS CLIMÁTICAS, CRISE HÍDRICA: O QUE EU TENHO A VER COM ISSO?

SEMINÁRIO: AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇAS CLIMÁTICAS, CRISE HÍDRICA: O QUE EU TENHO A VER COM ISSO?

A desigualdade e as mudanças climáticas são resultados das ações puramente humanas e, por isso surgem como traço permanente em todas as formas de organização social do mundo, mesmo nos países tidos como desenvolvidos. Por isso, a Organização das Nações Unidas  construiu uma agenda para ser posta em prática até o ano de 2030, na qual há o detalhamento de objetivos, metas e indicadores a serem alcançados.

No entanto, o primeiro desafio é que os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) sejam conhecidos e apropriados por todos os atores sociais e pelas instituições multiníveis (sociedade civil organizada, associações, instituições, poder público); e os demais desafios é que todas as pessoas possam despertar para a necessidade do reconhecimento e fortalecimento da identidade planetária, na qual responsabiliza social e ambientalmente todos os ocupantes deste planeta para a promoção do bem viver e da qualidade ambiental.

Este é um convite para a sociedade dialogar e propor ações a partir dos ODS 2 (meta 2.4), ODS 7, ODS 13 (meta 13.b), ODS 16 (metas 16.7 e 16.b), que respectivamente, afirmam a necessidade de: acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável; assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todo; tomar medidas urgentes para o combate a mudança do clima e seus impactos, promovendo mecanismos para a criação de capacidades para o  planejamento relacionado à mudança do clima e à gestão eficaz, nos países menos desenvolvidos, inclusive com foco em mulheres, jovens, comunidades locais e marginalizadas; Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis a partir da garantia da tomada de decisão responsiva, inclusiva, participativa e representativa em todos os níveis e, promovendo e fazendo cumprir leis e políticas não discriminatórias para o  desenvolvimento sustentável.

A construção deste momento se pautará na seguinte estrutura: O que estamos fazendo para Alcançar o Desenvolvimento Sustentável no Semi árido?

Como podemos  avançar o Desenvolvimento Sustentável no Semiárido?

O que você (Participante) pode fazer?

 

Programação:

 

7h15 – Boas vindas e Identificação dos Atores Sociais presentes

7h20 – Vídeo de abertura

7h30 – Mesa Redonda: O que estamos fazendo?

- César Nobrega - CERSA, Ricélia Marinho - Grupo de Pesquisa e Estudo SURA/CNPq/UFCG, Pollyana Dutra - GOVERNO DO ESTADO ;

9h30 – Como podemos alcançar o Desenvolvimento Sustentável no Semiárido?

·   Mudanças Climáticas e Energia Solar – Prof. Dr. Walmeran Trindade, IFPB-JPA;

·   Construindo Sistemas de Indicadores de Sustentabilidade e políticas públicas - Prof. Dr. Gesinaldo Ataíde Cândido, UFCG-CG;

·   Discutindo o processo de implantação do modelo centralizado de geração de energia renovável – o caso do Rio Grande do Norte Profª. Drª. Luziene Dantas, UFRN;

12h – Intervalo para almoço (Livre aos participantes)

13h15 – O que você (Participante) pode fazer?

(Identificação de problemas e arquiteturas de soluções reais) – PLENÁRIA

15h – Momento de reflexão e Encaminhamentos;

16h30 – Fechamento

 

 

 






Copyright © 2017 Movimento social | Todos os direitos Reservados

Fractal Midia