Portal dos Movimentos Sociais


Newsletter

Notícias

Publicada em 19-09-2017 às 14h06 e visualizada 1555 vezes




Discussão da reforma política deve ser retomada

Discussão da reforma política deve ser retomada

Esta deve ser uma semana de indefinição no Congresso. No plenário da Câmara dos Deputados, está prevista a retomada das votações sobre a reforma política. Esta será a sétima semana de discussão das propostas que mudam o sistema político para distritão em 2018, criam o fundo de financiamento público de campanha e acabam com as coligações.

A denúncia contra o presidente Michel Temer por obstrução de Justiça e formação de organização criminosa não deve chegar à Câmara antes da quinta-feira (21), por decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal. Mesmo assim, a avaliação é que o assunto trave as demais discussões.

O deputado Arthur Maia, do PP, relator da reforma da previdência, disse que diante da denúncia, a negociação em torno das mudanças na aposentadoria vai seguir parada. A denúncia também deve atrasar o calendário de votação do projeto de lei orçamentária de 2018.

Os senadores podem se adiantar aos deputados e votar medidas que mudam as regras para as próximas eleições. Hoje, terça-feira (19), eles devem analisar uma proposta que acaba com a propaganda política gratuita no rádio e na televisão e direciona o dinheiro que seria gasto com isso para o fundo público de financiamento de campanhas.

Ainda na terça (19), no plenário do Senado, será votado o projeto de decreto que Susta os efeitos do Decreto nº 9.142, de 22 de agosto de 2017, que extingue a Reserva Nacional de Cobre e seus associados, constituída pelo Decreto nº 89.404.

Na quarta-feira (20), a Comissão de Desenvolvimento regional do Senado faz uma audiência pública para debater a privatização da Eletrobras.  

 

Edição: Radioagência Nacional e CUT






Copyright © 2018 Movimento social | Todos os direitos Reservados

Fractal Midia